terça-feira, junho 28, 2005


Inacreditável. Acabo de ouvir no rádio que Sylvester Stallone está em processo de produção para as sequências de Rocky e Rambo. No caso da foderosíssima série sobre o lutador carcamano Rocky Balboa - e que, cá entre nós, só presta mesmo até o III - seria o sexto filme. Já a saga do veterano do Vietnã, John Rambo, entraria no quarto episódio. Eu fico imaginando como deverão ser esses filmes. Para Rocky só sobram duas alternativas: virar treinador de algum jovem talento (quem sabe o prório filho dele?) ou encarnar um George Foreman redivivo e entrar nos ringues aos 40-e-lá-vai-anos. E quanto a Rambo, bem, desconheço a posição política de Sly, mas alguém aí duvida que deve vir alguma coisa relacionada à luta contra o terrorismo? Posted by Hello

segunda-feira, junho 27, 2005


Grandes bandas costumam gerar grandes imitadores, para o bem ou para o mal. Os Beatles pariram Badfinger e Big Star, dois grandes grupos. Já os Stones deram à luz o Aerosmith, que por sua vez tirou, a fórceps, o Guns N´Roses. Mas ninguém, ninguém mesmo, vai sair do ventre do Television. Simplesmente não dá para imitar a genial mistura de rock-progressivo-sem-ser-chato-e-épico, ironia punk e grandes, grandes instrumentistas. Se você acredita que Adrian Smith e Dave Murray dos áureos tempos do Iron Maiden eram uma dupla entrosada de guitarristas é porque com certeza ainda não ouviu as aulas de Tom Verlaine e Richard Hell, que pilotavam as seis cordas no Television. E para completar uma cozinha de responsa formada pelo competente Richard Lloyd (baixo) e pelo extraordinário Billy Ficca nas baquetas. Eu sei, eu sei, é lugar comum, mas é impossível não citar Marquee Moon - a música - como a síntese do que esses quatro camaradas faziam. Não é mole escrever uma canção com mais de 10 minutos e que não é enfadonha em momento algum. Television e Roberto Carlos são, de fato, Os Inimitáveis.
Posted by Hello

segunda-feira, junho 20, 2005

QUOTE FESTIVAL

Eis a frase que se repete ad nausem em jogos modorrentos como o de ontem:

"É, AMIGO, HAJA CORAÇÃO. O JOGO FICOU DRAMÁÁÁTICO".

Eis a frase que eu ouvi no rádio hoje:

"A PARADA ESTÁ NAS MÃOS DE TONY BLAIR"

Eis a frase do dia:

"SE O STEVE VAI, O BILLY FICCA".

segunda-feira, junho 13, 2005


A reedição do fatídico Live Aid, de Bob Geldof, foi batizada de Live8, sabe-se lá porque cargas d´água. Entre os showzinhos de Coldplay e dos sirs Paul McCartney e Elton John vai rolar um acontecimento e tanto: a reunião do Pink Floyd, da forma como você vê na foto acima (só que com muitos quilos a mais e cabelos a menos, principalmente David Gilmour). Desde 1981, quando Roger Waters foi escorraçado da banda, eles não sentavam no mesmo recinto que não fosse um tribunal, para brigar pelos direitos sobre o nome do grupo. Agora, 24 anos depois, dizem ter esquecido as diferenças em nome de uma causa nobre (?). Eu é que não engulo essa e acho que esse negócio vai ser um fiasco, e não apenas pelo fato deles estarem velhos. É que as rusgas que marcaram a saída de Roger Waters foram sérias demais, e além disso, o Pink Floyd existiu até hoje - desde que Sid Barrett lavrou e David Gilmour assumiu as guitarras - com Nick Mason, Rick Wright e o próprio Gilmour. RW vai ser o estranho no ninho, podem acreditar. Ah, e não duvidem se eles saírem no braço em pleno palco. Aí nem o Bob Geldof vai conseguir separar.

GUITAR GRINDER NEWS NETWORK

segunda-feira, junho 06, 2005


O Pânico é, de longe, a melhor coisa que surgiu na TV aberta do Brasil em muitos anos. Perto deles o Casseta e Planeta é chato, enfadonho e com as mesmas piadas de sempre. O humorístico da Rede TV! desfruta de ibopes altíssimos - já encosta (ops!) em Gugu e ameaçaa Fausto Silva - e está, literalmente, na boca do Brasil. Percebi isso ontem, quando o indefectível Galvão Bueno, ao narrar uma jogada do ataque brasileiro no jogo contra o Paraguai, deixou escapar o bordão criado pelo excelente Merchan Neves (sim, para quem nãoo conhece é uma paródia perfeita de Milton Neves, o apresentador que faz mais propaganda que qualquer coisa) que virou febre no País: "Pedala, Robinho!". O programa chegou a um patamar perigoso, onde nãoo dá para se ter mais a tosquice dos primórdios (os anunciantes estão ficando cada vez mais variados). O perigo seria, obviamente, "aliviar", coisa que os caras ainda não estão fazendo. Pelo contrário, estão se saindo com ótimas tiradas para "protestar" contra a grande audiência que têm recebido. A sacada de colocar um locutor vestido de smoking recitando um poema e Fenando Pessoa por dez minutos ininterruptos foi simplesmente genial. Por outro lado, aquele desconforto que Silvio Santos e Vesgo causavam nas celebridades nos primeiros meses do programa hoje está ameaçando se inverter, pois muitas das "estrelas" já fazem questão de serem entrevistadas pelos caras. Criatividade eles têm para não deixar a peteca cair e ficarem iguais aos moribundos do Casseta. Resta saber quem vence no embate "humoristas-toscos X esquema-da-grande-mídia". Posted by Hello

quarta-feira, junho 01, 2005


Eis o cartaz do show de sexta. Nós e os sensacionais djs Lorinho e Pulga, além dos não menos sensacionais clones de Caipirinha e Caipirosca até 1h. Pense que vai ter nego tocando bicado... É isso: a Ultra fica na Rua do Apolo, colado ao Bar do Fogão. Posted by Hello

TOUR DATES

Eis o que os nosso heróis do Badminton farão no final de semana...

Sexta (03/06) - Boate Ultra, na Rua do Apolo. No opening act. Entrada R$ 5,00.
Sábado (04/06) - Day off (eu vou para o clássico).
Domingo (05/06) - Vapor 48, com Parafusa e Superoutro. Entrada franca (ou não).